O barato sai caro parte 19

Após assistir ao Jornal da Cultura da TV Cultura, o qual informava que a economia dos Estados Unidos está se recuperando e que os Brasileiros estão deixando de comprar no Brasil para comprar lá, devido ao aumento da carga tributária, conclui logo que esta atitude agrava mais ainda a crise econômica Brasileira e apesar do consumidor estar economizando atualmente, num futuro breve a sua situação financeira irá piorar mais ainda.

É importante entender que todos fazem parte de uma cadeia econômica, o qual devemos juntos fortalecer os fabricantes, distribuidores, fornecedores, clientes e até os funcionários. A base deste fortalecimento é a saúde financeira, então sempre que for comprar algo, consuma primeiramente produtos e serviços de sua cidade, caso ela não tenha disponível, procure por fornecedores de seu estado, caso ele também não tenha o que deseja, procure dentro do seu país, para então por último procurar fora da nossa nação.

A indústria Ingleza da cidade de Santa Luzia em Minas Gerais compra equipamentos de informática da Hardplus, então como consumidor final, consumo os seus produtos no supermercado com a intenção de fortalece-la financeiramente e aumentar as possibilidades dela comprar novamente equipamentos de informática em minha loja.

Após algumas ligações telefônicas para clientes que não compram mais equipamentos de informática na Hardplus, observamos que algumas empresas faliram e enfraqueceram a cadeia o qual nós fazemos parte.

barato sai caro

A loja Hardplus parou de importar produtos diretamente dos Estados Unidos, atualmente, preferimos adquirir informática dos distribuidores nacionais, que apesar de também importar produtos, alimentam uma cadeia de distribuição o qual muitos Brasileiros ganham o seu dinheiro, que consomem direta ou indiretamente os produtos e serviços da Hardplus.

Quanto mais longe for o seu fornecedor, mais caro o produto ou serviço vai se tornar quando precisar acionar garantia, manutenção, troca ou atualização, além do tempo maior para tais.

Quando a Nike mudou a sua fábrica do México para a China com o intuito de reduzir os seus custos com uma mão de obra mais barata, ela imaginava que as vendas e os lucros iriam aumentar, mas a realidade é que as vendas não aumentaram, pois um dos seus consumidores eram mexicanos que tinham dinheiro para consumir os seus produtos (que por sinal são caros), enquanto os chineses não possuem salário suficiente para comprar os seus tênis. Atualmente, os mexicanos também não têm dinheiro para comprar os calçados da Nike, pois a fábrica era uma das principais fontes de renda da região.

Aconselho a todos os empresários, que antes de consultar novos fornecedores ou prestadores de serviços no Google ou nos catálogos de anúncios, procurem antes nos seus próprios cadastros de clientes.

Gostaria de terminar esta matéria com uma parábola japonesa que retrata muito bem este cenário:

Dois japoneses famintos estavam sentados no chão de uma sala e na frente de cada um havia um prato cheio de arroz, porém, os Hashis que eles tinham eram tão grandes que não permitiam a eles alcançar a boca para se alimentar, uma vez que a cultura japonesa não permite alimentar-se com as mãos, como saciar a fome deles?

Comente!

 

2 thoughts on “O barato sai caro parte 19

  1. Anonimo

    Descordo totalmente desse ponto de vista egoísta.
    Nós Brasileiros somos todos bobos, isso inclui a HARDPLUS que paga absurdo de taxas pro governo e NÃO tem como competir como boas lojas internacionais, como a NEWEGG. A Proteção do mercado brasileiro nada mais é que uma ilusão imposta a nós para sermos tratados como IDIOTAS.

    Assim como para informatica, estamos FADADOS a comprar carros, eletronicos, etc a PREÇOS absurdos! E Isso não é nossa culpa, é culpa do país que a HARDPLUS se sedia. Imagina um mundo onde a HARDPLUS vendesse para o mundo inteiro atraves do AMAZON, EBAY? Isso sim seria um mercado perfeito, onde se disputaria junto com outras empresas que pagam taxas JUSTAS do mundo todo. Isso sim enriqueceria nosso mercado e geraria empregos.

    Espero que pense sobre isso, pois fiquei totalmente decepcionado da HARDPLUS ter postado um arigo egoísta como esse.

    Ah, e por falar da garantia internacional... Tive um watercooler comprado no exterior da CORSAIR, que quando abri estava todo vazado, enviei por logistica reversa para a CORSAIR e a mesma devolveu um novo produto rapidamente e pagando todos impostos de volta. Creio que deve repensar suas críticas a garantias internacionais, pois no meu caso funcionou muito bem.

    Abraços

    Reply
    1. Post author

      Caro Anonimo,

      Nosso artigo não é egoísta, pelo contrário, a intenção é fortalecer todos do canal/naçãoo, independentemente de comprar na Hardplus ou não. Acredito que comprar no exterior para economizar mais dinheiro do seu bolso seja mais apropriado como egoísta.

      Se tivesse comprado o Water cooler na sua região, não teria o gasto de frete para trocar o produto dentro da garantia, além de resolver muito mais rapidamente.

      Acredito que a evasão de divisa não seja a saída para consertar este país, devemos de forma altruísta, dedicar algum tempo para protestar, cobrar dos políticos, divulgar os bons e difamar os políticos ruins, dar exemplos de honestidade e cativar os outros a fazerem estas mesmas coisas.

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *