O barato sai caro parte 22

As lojas virtuais trazem uma praticidade muito grande para os consumidores, mas vejam que nem todos os produtos devem ser adquiridos por este meio de comércio.

Nesta semana, tanto a loja Hardplus quanto a Kabum tiveram problemas com os seus clientes em relação à compra de placa mãe para os processadores Intel.

Depois que a Intel passou a pinagem dos processadores para o soquete da placa mãe, o índice de defeito e danos nestes equipamentos aumentaram consideravelmente, pois qualquer erro no encaixe do processador no soquete entorna estes pinos que muitas vezes não tem como retornar à sua posição original.

Soquete danificado de uma placa mãe adquirida na loja virtual da Hardplus Informática
Soquete danificado de uma placa mãe adquirida na loja virtual da Hardplus Informática

Acreditamos que a Intel fez isso para reduzir os seus prejuízos com os processadores com os pinos danificados. Já os fabricantes de placas mãe por sua vez não consertam ou trocam os seus produtos danificados alegando dano físico e o consumidor acaba ficando no prejuízo.

Temos ainda o problema da falta de algum acessório necessário para o funcionamento adequado de um produto, como uma fonte de alimentação de uma impressora ou notebook. Como o cliente não teve uma conferência na expedição da mercadoria, ele fica vulnerável num numa reclamação no Procon ou num processo judicial.

Por isso, evite adquirir certos equipamentos de informática em lojas virtuais, opte em visitar fisicamente a loja da sua região e faça uma inspeção visual em todos os componentes e acessórios dos produtos que você está adquirindo.

One thought on “O barato sai caro parte 22

  1. Alexandre

    É muito improvável que este tipo de dano tenha sido fornecido com a placa-mãe. O processador vem em embalagem protegida e o soquete na mãe também. O controle de qualidade do fabricante é alto. Já na prateleira do distribuidor, algum curioso desastrado... Já na residência de quem a adquiriu, um desqualificado... Nenhum deles assumem o comportamento errôneo. Todas as ações ao manipular, qualquer tipo de componente eletrônico, têm que ser cuidadosas e conscientes. O técnico, ou a pessoa responsável, tem que possuir, no mínimo, conhecimento dos componentes. A culpa não é da Intel, nem da motherboard, é de quem fez o estrago. Já tive oportunidade de prestar manutenção num servidor Dell 2950 onde o soquete do Xeon possuía alguns de seus pinos amassados... Nem com lupa poderosa é possível restaurá-los. Provavelmente o montador "ching ling", pois tudo, hoje em dia, é fabricado lá. E, por sorte, nenhum deles fez falta, os conhecidos NC's.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *