O que é memória ECC

Não é incomum ocorrerem problemas temporários relacionados com os dispositivos de  armazenamento do computador, tais como travamentos do sistema operacional ou até mesmo o reiniciamento da máquina, atribuídos a raios, variação de tensão,
interferências eletromagnéticas etc. Na maioria dos casos, a substituição de um componente do computador é inevitável.

Frequentemente, também ocorrem problemas de menor gravidade, como bits corrompidos afetando arquivos que não vão voltar a funcionar corretamente, e também pode haver lentidão e travamento da máquina. Claro que não é agradável ficar tendo de reiniciar o computador a toda hora que ocorrerem esses tipos de problemas. Mas, ainda não é esta uma das mais graves situações de risco.

Servidores dedicados, estações de trabalho e bancos são elementos que necessitam de um alto grau de precisão contra erros. Para que esses tipos de problemas não ocorram, foram criadas técnicas de desenvolvimento que aumentam a confiabilidade das memórias, que são as MEMÓRIAS REGISTRADAS ou MEMÓRIAS ECC (error correction check). O diferencial destas memórias é que elas possuem um número maior de bits. Em um módulo de 32bits, são necessários 7bits adicionais para cada 32bits de memória. Os módulos DIMM, de 64bits, por sua vez, só precisam de 8bits adicionais a cada 64 bits. No caso do modulo DIMM, é fácil identificar aqueles que são ECC, pois possuem 5,9 ou 18 chips ao invés dos habituais 4, 8 ou 16. O número de bits adicionais diminui conforme aumenta o tamanho do barramento da memória. Faz-se necessária uma placa mãe compatível para utilizar-se a memória RAM ECC. Também podemos encontrar memória ECC em disco rígido, mídias de    CDs/DVDs, onde os erros são mais comuns.

Outra curiosidade sobre a qual vocês devem estar se perguntando é para que servem esses bits adicionais: nas memórias, há códigos que permitem identificar se os dados estão sendo lidos pela cabeça de leitura. No caso de discos e mídias, são os mesmos que foram gravados. Dessa maneira, quando um setor do disco ou de uma mídia é lido pela cabeça de leitura, são lidos também os respectivos ECCs que permitem determinar a integridade dos dados ali gravados. Se um erro for encontrado, os ECCs são lidos na alternativa de corrigir o problema. Normalmente, a correção é feita já na primeira tentativa, mas caso isso não aconteça, uma nova leitura do setor é feita na esperança de que o problema seja apenas momentâneo. Se continuar com o erro mesmo assim, a velocidade de rotação do disco será diminuída e diversas leituras consecutivas serão feitas na tentativa de recuperar os dados armazenados naquele setor, gerando, normalmente, os BADBLOCKS.

Uma das vantagens da utilização de memórias registradas é o fato de elas possuírem este mecanismo de busca e correção de erro, assim tornando memórias como HDs e mídias CD/DVD mais confiáveis. E também a marcação dos BADBLOCKS faz com que não ocorra a gravação de outros dados naquele setor, eliminando o risco
de que outros arquivos e documentos sejam corrompidos.

A correção desses erros não prejudica o desempenho do computador. O máximo que ocorrerá será um atraso de alguns  milissegundos na leitura do disco, sendo isto imperceptível para o usuário.

As memórias ECC são um item obrigatório em disco rígido e mídias CD/DVD. Existem também memórias RAM ECC, principalmente encontradas em servidores, devido ao fato de que erros nesses casos geram grandes prejuízos.

Custo e benefício: a confiabilidade dessas memórias é bem alta, consequentemente, seu preço também será mais alto. Por isto não é necessária a utilização dessas memórias em computadores comuns, devido ao fato de que essas memórias são somente compatíveis com placas mãe mais caras, a não ser que você seja um entusiasta e queira investir em uma máquina mais perfeita, que te deixe mais seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *